Taxa de conversão para mobile e-commerce ainda é pequena perante tablets e desktops

Com o aumento progressivo da utilização dos aparelhos celulares para exercer tarefas que antes ficavam restritas aos desktops, notebooks e tablets, novas ofertas surgem para a realização de compras por meio deste dispositivo.

Embora o acesso às lojas de comercio eletrônico a partir de celulares seja crescente e, em alguns casos, maior do que por meio de outros dispositivos, a conversão de vendas mobile é muito baixa. De acordo com dados da SeeWhy – empresa especializada em usabilidade e conversão para comércio eletrônico, a taxa de conversão média de compras nestes dispositivos nos Estados Unidos cresceu de 0,8% para 1%, neste ano. Entretanto, esse número chega a 2,7% para vendas em desktops e 2,1% em tablets. É nas compras por celulares que também ocorre a maior taxa de abandono: 94%; seguida por 81% em tablets e 76% em desktops. O estudo ainda identificou que 83% do tráfego via mobile é gerado por link direto, sendo 62% destes enviados por e-mail.

“Apesar da comodidade, a usabilidade do celular ainda não é a mais agradável para comprar, mas este não é o único motivo para a baixa taxa de conversão. O celular é utilizado 24 horas por dia e os e-mails destinados às compras não são enviados nos momentos mais apropriados para o consumo. O usuário acessa o link, mas não efetiva a compra”, explica Gastão Mattos, CEO da Braspag, empresa do grupo Cielo e líder em soluções de pagamento para comércio eletrônico.

Outra consideração importante é analisar a conversão de forma ampliada, pois o cliente pode não ter efetuado a compra via mobile após acessar uma oferta por email, mas posteriormente pode concretizá-la em um desktop. “A compra não aconteceu no celular, mas a decisão foi influenciada por esta navegação. Antes de ‘crucificar’ o mobile e-commerce é preciso entender o quanto o acesso neste dispositivo ajuda na conversão de vendas em outros devices”, ressalta Mattos.

O Brasil é o 5º país mais conectado do mundo, com 105 milhões de internautas e 53 milhões com acesso regular na internet, sendo que 76% dos usuários acessam sites de comércio eletrônico e 31% fizeram compras online pelo menos uma vez. Segundo o e-Bit, o volume de transações no e-commerce realizadas com celular ou tablet cresceu 7% no Brasil. Porém, o e-commerce nos Estados Unidos representa 7,3% de todo o varejo no País. Por aqui, a métrica não chega a 3%.

“O setor de e-commerce segue em constante expansão e há bastante espaço para impulsionar o mobile e-commerce em todo o mundo, principalmente no Brasil, onde as vendas de smartphones aumentam exponencialmente. Mas, para elevar a taxa de conversão neste device, é fundamental ter um site projetado para este dispositivo com agilidade e navegação adequadas, promoções relevantes, segurança, diversas opções de pagamento e envio de e-mail marketing nos horários com pico de vendas para os usuários cadastrados”, revela Mattos. “A Braspag tem como missão oferecer soluções de pagamento que viabilizem a melhor conversão possível, isso implica também em fomentar as adaptações necessárias no setor, além de ofertar os melhores serviços”, conclui Mattos.

Anúncios

Autor: @AnaVictorazzi

PMO | Marketing Manager | Content and Communication Specialist | Mãe do Preguiça, do Soneca e da Carpet, dois gatinhos resgatados e um idosa ceguinha adotada.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.